terça-feira, 31 de maio de 2016

ORBITAS da TORRE do RELÓGIO - Rubrica de A.N.B.

                                                

i)                        Orbitas Externas da Torre do Relógio
Lá bem no alto da Torre que é também ( era e já foi) uma torre de menagem com uma histórica presença medieval, já demos por nós a perguntar se os peixes dormem e como dormem na água?...
Não tivemos grande resposta. Assim como não conseguimos perceber como é que, a título de exemplo, a Líbia tem actualmente:
Três Governos, mas é um enorme vazio de poder estatal;
Existem dezenas de Milícias superarmadas por Todas as grandes Potências (e todas com forças especiais no terreno) mas existe uma incapacidade aflitiva para lidar com o DAESH;
E como é que, a dita comunidade internacional, anda a tratar problemas semelhantes na Nigéria ( de Boko Haram), nos Camarões, etc.;
Será que estamos virados para uma nova Idade Média onde a guerra era privada e cunhar moeda ou fazer justiça, eram apenas um direito e privilégio dos senhores feudais…
Percebendo-se agora que o mundo está novamente cheio de traficantes, Estados e senhores da guerra que tornam estes tempos cada vez mais violentos e perigosos.
Subindo ao cimo da Torre, descendo o olhar para a Praça e imaginando o mundo como só lá de cima pode ver-se, será que há mesmo vontade de ir acordando ao som das suas pacíficas badaladas?
Os grandes decisores mundiais terão essa capacidade? Ou isto é tudo uma séria brincadeira «global» que um destes dias ainda vai acabar mal? A ONU, a CSCE, a NATO e outras Organizações regionais de segurança e defesa servem a quem e para o quê?

ii)              Orbitas internas da Torre do Relógio
Vista por esta orbita, a Finlândia, está lixada como nós já estivemos. Isto é, está metida num «buraco económico» em tudo semelhante ao que Portugal enfrentou e vem enfrentando.
Acabou a NoKia, fechou-se o mercado da Rússia e dizem os  políticos que precisa de resolver urgentemente “4 Choques” para poder permanecer na União Europeia e no Eurogrupo dado que integra estas duas instituições europeias.
Cá se fazem. Cá se pagam. Às vezes.
Os finlandeses que são altos e louros e até serão bons rapazes, tinham ( e ainda mantêm) um bom nível de vida, mas estarão lembrados que, no seio do Eurogrupo, estiveram  sempre alinhados pelos países ricos do Norte europeu contra o Sul.
Ao mesmo tempo que foram votando contra Portugal negando e regateando-nos quase tudo o que pudesse aliviar e favorecer a cura financeira portuguesa.      
Estão a ver como é que, a partir da orbita interna da Torre, António Costa ( tendo Terena por perto) certamente os apoiará   mostrando aos finlandeses que os países não são permanentemente ricos. 
Nem têm que ser definitivamente pobres. E como devia prevalecer o espirito de solidariedade, aos  vários níveis, entre  países que estão no mesmo barco.

           iii)          Orbitas Interiores da Torre do Relógio
Sei bem que pode ser leve e turvo este sonho interior. Exige ilusões, cansaços e frustrações. Exige que esteja preparado para me chamarem de tudo. E o que quiserem.
É a vida!
Agora, o que eu não queria é deixar de estar disponível para olhar o mundo, vê-lo a subir e a descer, olhá-lo por dentro e por fora.
Ver os altos e baixos da Vila. Ver as ruas todas. Ver Espanha. Ver o Alentejo que é maior do que a Holanda. Espreitar a Europa.
Sabem como?
Ora bem, vou desvendar o mistério: a Torre Interior ainda um dia vai ter um elegante  e solar “ELEVADOR PANORÂMICO”.
Dado, porém, que o investimento económico e cultural é  arrojado, o melhor que temos a fazer é começar organizadamente a pensar nisso.
E fazer como muitos fazem: ter fé na Lua e procurar coragem no  Sol alentejano para ver subir o ELEVADOR ao céu do n/teatro paisagístico do Alandroal.

Antonio Neves Berbém
( 31 de Maio de 2016)


2 comentários:

Francisco Tata disse...

Caro comentador das 20,00 horas
Como reconhece o seu comentário não se enquadra no assunto deste artigo e como tal iria disvirtuar o conteúdo da mesma.
Denuncias desta natureza, como calcula precisam de ser confirmadas ou mostrar a "cara" de quem as faz sobe pena de ser o responsável do blogue a arcar com a responsabilidade da mesma.
Nesse sentido não tenho qualquer problema em a transcrever como DIREITO DE OPINIÃO desde que devidamente assinada e confirmada a proveniência da mesma.
Administrador

Anónimo disse...

"Dado, porém, que o investimento económico e cultural é arrojado,"


Na verdade caro Berbem esta gente tem sido arrojada em muita coisa.

Arrojados por constantemente e de forma ridícula atirarem as culpas de tudo para terceiros.

Arrojados em não cumprir a nível económico e cultural as lindas promessas que tem no programa eleitoral da cdu que, levaram muita gente a votar a seu favor como foi o meu caso.

Arrojados em falar muito e fazerem pouco.

Arrojados em os serviços não funcionarem, é sempre tudo para amanhã e nunca tem pessoal, dizem.

Arrojados em continuarem a dividir as pessoas tratando de forma diferente os munícipes conforme gostos e simpatias.

E podia ir por aqui a fora com tanto arrojo que por aqui se tem visto e sentido.

Fernando Barata