segunda-feira, 19 de junho de 2017

RELEMBRAR O PASSADO


MAIS UMA VEZ O A. JEREMIAS REGRESSA AO PASSADO GLORIOSO DO ALANDROAL.
DESSTA VEZ RECORDA-NOS A BASS .

Na última publicação falei sobre as Bandas Filarmónicas do Alandroal, hoje e nos próximos tempos vou partilhar com os meus amigos algumas fotos e informações de três antigas Orquestras de “Dancings” da nossa terra.
A publicação de hoje é sobre a que talvez tenha sido a mais famosa Banda do Alandroal, chamava-se BASS e foi criada na década de 50 do século passado.
Formada por um misto de músicos do Alandroal e do Redondo, tínhamos então do Alandroal, os irmãos Salomés, o Manuel (Ourives) e o João (Ferrador e mais tarde Restaurador de Cerâmica), o António Barradas (Barbeiro), o Manuel Roma (Funcionário da Autarquia) e o António Berbém. 
Da vizinha vila do Redondo vieram os também irmãos Manuel Vieira (Baíco) e José Vieira, filhos do Ourives Vieira Júnior e irmãos do conhecido cantor Vitorino, qualquer dos dois muito mais novos que os elementos do Alandroal.

Pelo que me foi dado saber esta Orquestra ombreava com as melhores Orquestras nacionais existentes na altura (como comprova o convite que junto).

Deixo uma sugestão a quem de direito…… este grupo que se distinguiu a nível nacional não merecia sob qualquer forma uma homenagem na terra onde foi criado?
Para terminar, proponho aos meus amigos um desafio! 
Quem sabe o que significavam as iniciais BASS? Eu soube há pouco tempo…

A.    Jeremias

9 comentários:

Anónimo disse...



OBS.

Vou contar a coisa de uma forma rápida, para não ter que mexer muito em

certas merd@s protagonizadas por um ex-presidente. Já o meu tio estava

bastante debilitado, ainda o consegui levar à sua terra uma ultima vez.

Foi na noite do brilhante espectaculo pianístico do Mario Laginha.

Um tanto por mera casualidade, propus que se fizesse uma curtíssima

homenagem ao único musico que ainda ali estava vivo da BASS. Propus isso

directamente ao Sr. João Grilo no Restaurante A Maria.

Propus,repito, ao e-presidente João Grilo. Evasivas para aqui,

evasivas para ali, a retorica do costume e o que o Sr. Grilo não quis

foi prestar, simbolicamente que fosse, uma derradeira salva de palmas

naquela noite ao musico e à magnífica BASS do Alandroal.

Arrumei a questão, a questão ficou arrumada.Entretanto o meu Tio

morreu há pouco tempo.Garantiu-me que levava a alma cheia de BASS e da

sua amada terra. Ficámos os dois em paz!

Façam agora o favor,caros alandroalenses, de avaliar a atitude e a visão

de ex-presidentes deste calibre cultural e humano... Avaliem e

reavaliem!


Por ora, fico por aqui.Procurei ser muito breve.


Saudações democraticas


Antonio Neves Berbem

PS: Claro que o musico Antonio Berbem, explicou-me uma mão cheia de

vezes, o achado musical feliz que deu origem ao acrónimo BASS.

Anónimo disse...

B = Barradas
A = António
SS = Salomés

Anónimo disse...

Porra!...

Esqueceram-se de mim...

Eu também quero poleiro!!!

Galo

Anónimo disse...


A explicação até pode estar correcta, mas há aqui qualquer coisa que não bate
certo: Então e o baterista Manuel Roma ?

Anónimo disse...

AS DISCRIMINAÇÕES SEMPRE EXISTIRAM, NÃO SÃO COISAS DO PRESENTE, NO ALANDROAL SEMPRE OUVE O CULTO DE CATALOGAR GENTE DE PRIMEIRA DE SEGUNDA E TERCEIRA.

FOI ASSIM NA MÚSICA E EM TUDO O RESTO, E CONTINUAMOS NA MESMA, AS PESSOAS ENVELHECEM MAS NÃO CRESCEM.

Anónimo disse...

Desculpem-me a intromissão mas alguém me podia dizer quem é este sr. A. Jeremias?
Sou do Alandroal e nunca ouvi falar em tal pessoa, mas como coleccionador e historiador (profissional) gostava de chegar à fala com ele.
Grato pela informação que me possam dispensar.

Francisco Tata disse...

Fazendo fé na boa intenção da sua pergunta, pese embora se esconda no anonimato, poderei informá-lo que sendo natural do Alandroal por certo conhece alguem que lhe indique a pessoa em causa. O mesmo exerce a sua actividade profissional no Alandroal. Basta perguntar em qualquer local publico
Att
Administrador do blogue

Anónimo disse...


Assim sendo, A MINHA HOMENAGEM, NÃO À "BASS", MAS A UMA BANDA DE EXCELENTES
MÚSICOS, ALANDROALENSES E REDONDENSES, DE QUE TODOS NOS DEVEMOS ORGULHAR.

PARA TODOS ELES, A MINHA GRATIDÃO.

PAZ À SUA ALMA !

Anónimo disse...



OBS.


Já um tanto fora de horas,mas atendendo ao contexto e ao direito de intervenção (que estou a usar), vamos somente acrescentar que o Sr. Antonio Joaquim Berbem antes de ser membro da BASS foi,durante anos, musico da Banda Municipal Alandroalense (trombone).
Quanto aos reforços do sangue musical redondense foi coisa(quanto a mim) tão bem vista que, ainda hoje, continuam à vista os frutos o seu enorme e longo lastro/legado musical benéfico.

Acresce só mais este dado: a variedade e o cosmopolitismo musical do Alandroal (salvo uma melhor opinião) podem sempre vistos,assim o queiramos, como um Bem e uma excelente imagem de marca duma terra de musicos. Que,aliás,soube manifestar-se e ir tocando pelo país de norte a sul, continuando felizmente vivo,a reproduzir-se e a manter-se actuante.

Melhores cumprimentos


Antonio Neves Berbem