segunda-feira, 12 de junho de 2017

EM NOITE DE SANTO ANTÓNIO SAIBA PORQUE É SANTO ANTÓNIO O SANTO CASAMENTEIRO.

Batizado de Fernando Bulhões, Santo Antônio era um frade franciscano, nascido em 1195, em Portugal, mas viveu durante a maior parte de sua vida em Pádua, na Itália. Apesar de não ter em seus sermões nada específico sobre casamentos, Santo Antônio ficou conhecido como o santo que ajuda mulheres a encontrarem um marido por conta da ajuda que dava a moças humildes para conseguirem um dote e um enxoval para o casamento.
Reza a lenda que, certa vez, em Nápoles, havia uma moça cuja família não podia pagar seu dote para se casar. Desesperada, a jovem – ajoelhada aos pés da imagem de Santo Antônio – pediu com fé a ajuda do Santo que, milagrosamente, lhe entregou um bilhete e disse para procurar um determinado comerciante. O bilhete dizia que o comerciante desse à moça moedas de prata equivalentes ao peso do papel. Obviamente, o homem não se importou, achando que o peso daquele bilhete era insignificante. Mas, para sua surpresa, foram necessários 400 escudos da prata para que a balança atingisse o equilíbrio. Nesse momento, o comerciante se lembrou que outrora havia prometido 400 escudos de prata ao Santo, e nunca havia cumprido a promessa. Santo Antônio haviera fazer a cobrança daquele modo maravilhoso. A jovem moça pôde, assim, casar-se de acordo com o costume da época e, a partir daí, Santo Antônio recebeu – entre outras atribuições – a de “O Santo Casamenteiro”.
Outra história que envolve a fama de Santo Antônio é a de que uma moça muito bonita, que havia perdido as esperanças de arranjar um marido, apegou-se a Santo Antônio. Dizem que a mulher adquiriu uma imagem do santo e colocou-a em um pequeno oratório. Todos os dias, a jovem colhia flores e as oferecia a Santo Antônio sempre pedindo que este lhe trouxesse um marido.
Mas, passaram-se semanas, meses, anos… e nada do noivo aparecer.
Então, tomada pelo desgosto e pela ingratidão do santo, ela atira a imagem pela janela.
 Neste exato momento, passava um jovem cavalheiro que é atingido pela imagem do Santo. Ele apanha a imagem e vai entregar à jovem, que se apaixona por ele e atribui a sua chegada a fé por Santo Antônio.
A partir daí, as moças solteiras que querem casar começaram a fazer orações pedindo ajuda ao santo e cultuando sua imagem. Entre as simpatias mais populares, acredita-se que as jovens devem comprar uma pequena imagem do Santo e tirar o Menino Jesus do colo, dizendo que só o devolverá quando conseguir encontrar o amor, ou ainda, virar o Santo Antônio de cabeça para baixo.  


5 comentários:

Anónimo disse...

Estamos nos tempos modernos e o Santo António faz casamentos sem ter em conta sexo, raça, religião ou ...politica.

Este ano Santo António casamenteiro uniu o MUDA com o Partido Socialista de Alandroal. Um casamento com dois noivos, dois pais, madrinhas, padrinhos, um lote de convivas e convidados escolhidos a dedo. Os noivos distribuíram as prendas os convidados eram muitos as prendas poucas. Logo no primeiro dia ... quem não recebeu prenda abandonou o recinto. Com eles um dos noivos. Partiram com ele alguns bons socialistas fartos de ver uma distribuição tão desigual.Ficaram aqueles que receberam e que esperam receber muito mais. Mas para receberem alguém vai ter de devolver... Vamos ver quem devolve as prendas ao noivo que ficou ...

Anónimo disse...

Dá esse casamento umas boas quadras para uma marcha popular que bem se pode intitular Socialista que MUDOU.
Ficam as quadras, e faço o convite aos musicos da terra para fazer uma música para os Santos populares, pode ser Zé Leitão, o Dino ou para ficar mais profissional o nosso Zé Carvalho.




Santo António sem querer
O que nos foi arranjar
Devia o Santo saber
Homens não podem casar

Foi de curta duração
Este lindo casamento
Lá se foi a união
Numa rajada de vento

E que modernos que estamos
Do mesmo sexo a casar
Não é assim que lá vamos
Com tanta bronca a estourar

Já se zangaram as comadres
Anda tudo repartido
Já se ofendem os compadres
Pelo noivo ofendido

Com tanta desunião
Já nem sei bem o que sou
Ser muda é confusão
E o ser PS, acabou

Lá tenho que dar razão
A toda essa cambada
Que diz que certo Patrão
Pratica terra queimada

Assim vai o Alandroal
Com carnavais e entrudo
E continuará tudo mal
Com o dono disto tudo.


Anónimo disse...

O tiro vai sair pela culatra...

Anónimo disse...

Pelo que se vai comentando e vamos escutando às pessoas parece que a tendência que se sentia à 8 anos com o Grilo, por artes mágicas desta vez se virou a favor do Nabais. Mas até ao lavar dos cestos é vindima, nesta vida tudo muda de um momento para o outro.

Carlos Bica

Francisco Tata disse...

Oh meus amigos
Então eu pretendo assinalar a noite de Santo António (de festa), relembrando tradições, e justificando porque há os chamados "Casamentos de Santo António" e os meus amigos fazem descambar tudo isto para a habitual politica barata e que nada acrscenta por repetitiva?
Se o primeiro ainda tem alguma conexão com casamentos e o segundo tem graça pelos versos, e o terceiro emite uma opinião generalizada, já o que veio a seguir não passa de «vira o disco e toca a mesma» e assim não merece a pena... valha-me Deus!...
Já chega...