terça-feira, 26 de julho de 2016

DIREITO Á OPINIÃO

                                 A propósito do Culto ao Endovélico

Boa tarde, eu sou de Cascais e a minha mulher Setúbal, estivemos 4 anos emigrados na República da Irlanda, há 5 anos que vivemos no Concelho do Alandroal. Somos Arqueólogos e Historiadores com quase 20 anos de experiência. Por aqui criámos a Associação Projecto Raia Alentejana, o objectivo desta é estudar e divulgar a Identidade Cultural fomentando a Economia através do Turismo. Com as nossas actividades trouxemos milhares de pessoas e euros para a região, não tem sido fácil mas temos tido o apoio de muitos amigos dos dois lados da fronteira. Também somos Bombeiros Voluntários o que já me custou um cotovelo partido que é uma lesão para a vida. Agora estamos a explorar a área da Animação Turistica / Cultural e um Alojamento Local. 
Este Alojamento é um investimento da familia do autor deste Blogue, uma familia do Alandroal. Como nós e a familia Tátá existe muita gente que quer investir, tempo e dinheiro, e puxar este Concelho para a frente. Muitos acabam por desistir por causa da politica de terra queimada que grassa por cá. Faz-me muita confusão como algum pessoal do Alandroal, porque são apenas alguns, perdem tanto tempo a destruir o trabalho dos outros. 
O Alandroal é um Concelho envelhecido que tem menos de 5000 habitantes, é um Concelho em risco de acabar e ver as suas freguesias divididas pelos Concelhos vizinhos.
Os jovens do Alandroal, o futuro, os nossos filhos, merecem uma oportunidade.
O Turismo é a melhor saida para o Alandroal, porque não há Concelho tão bonito, tão rico em Identidade Cultural, tão autêntico, tão bem localizado como o Alandroal. 
O Alandroal é feito de muitas religiões, entre elas o Cristianismo e o Paganismo. Felizmente vivemos num pais de liberdade religiosa e acho muito bonito que tanto a Câmara MUDA como a CDU apoiem o Cristianismo e o Paganismo.
O Endovélico é um dos temas que traz mais turistas para o Alandroal, nós já levámos centenas de pessoas à Rocha da Mina, a S Miguel da Mota, à Fonte Santa, à Ribeira de Lucefécit, muito deste pessoal veio de fora, teve que dormir, teve que comer e ainda levou Pão, Enchidos e Queijo. O impacto do Turismo na Economia é enorme, é um facto.
Faço um apelo: deixem de criticar o que é feito.....passem a imaginar o que ainda temos que fazer. 


Luís Lobato de Faria
26 Julho 2016

16 comentários:

Anónimo disse...

Eu não diria melhor!!!

Anónimo disse...

Felizmente vivemos num pais de liberdade religiosa e acho muito bonito que tanto a Câmara MUDA como a CDU apoiem o Cristianismo e o Paganismo.



Com todo o respeito, o amigo até pode viver cá mas está no seu mundo, um mundo à parte e faz muito bem, porque se estivesse por cá no mundo real via que a Câmara Muda e CDU apoiam o Paganismo e não apoiam o Cristianismo, e ainda lhe digo mais, não deviam apoiar religião nenhuma, os eventos onde a parte lúdica, comercial, turística e outras se juntam com religiões tem que se saber separar as águas, coisa que os executivos a que se refere não tem sabido gerir, e tendem em ajudar só para um dos lados.
Eu não sou de políticas caro comentador, mas sou pela verdade , pela transparência e pela igualdade.
Boa tarde

Anónimo disse...

Eu acho que o caro comentador que assina como Luís Lobato de Faria, assim como muita outra boa gente, ainda não entendeeram bem o que certas pessoas aqui tem comentado e a meu ver com razão.
A questão não é os Municípios apoiarem festa Religiosas sejam elas Cristãs ou Pagãs, a questão é o que os Municípios devem ou não apoiar nessas festas, a parte do culto deve ser da total responsabilidade da estrutura religiosa e a parte lúdica, promoção de produtos da terra, artesanato, condições logísticas, etc., podem e devem ser apoiados pelos Municípios.
Nas festas tradicionais, as missas as procissões são organizadas pela igreja e a animação e tudo o resto que não seja religioso é que é apoiado pelos Município.
No Endovélico, é tudo apoiado pelo Município do Alandroal, a parte lúdica e a parte religiosa, aliás a grande confusão é este Município pagar a um grupo que diz que vem fazer uma recriação, como se fosse um grupo teatral que vem fazer a apresentação de um espetáculo, mas que na verdade é um culto religioso assumido, e é disso que as pessoas falam e não acham bem, tem os executivos que saber distinguir as coisas e não meterem os pés pelas mãos como é o caso dos executivos que refere, MUDA/CDU.

Francisco Tata disse...

Se bem interpretei o texto (devidamente assinado) do Luís, pretende o mesmo chamar à união do povo Alandroalense para a defesa do seu património cultural, exemplificado pelo culto ao Endovélico na sua vertente de locais, achados e estudos a propósito da recente semana dedicada a essa figura de culto.
Exemplifica com a sua experiencia aludindo às inúmeras pessoas vindas de fora que propositadamente se deslocam aos locais onde restam vestígios desse mesmo culto pagão ( S. Miguel da Mota por exemplo), ou religioso ( ruínas da Ermida da Fonte Santa).
De qualquer maneira, e sabendo todos nós que sem a colaboração das entidades competentes se torna difícil qualquer iniciativa ter êxito o Luís não hesita em incentivar os actuais responsáveis para que continuem a apoiar eventos desta natureza, e ao mesmo tempo delicadamente solicitando uma colaboração de toda a população no apoio à mesma, exemplificando com a liberdade religiosa que a todos assiste.
Parece-me portanto que os dois últimos comentários que antecedem (pese embora não identificados) têm toda a razão de serem colocados dado esclarecerem uma dualidade de critérios (facilmente comprovados) entre o culto pagão e religioso.
Já o mesmo não posso permitir quando a propósito de um tema que merece ponderação e debate sério se envereda por caminhos de pura ofensa, tecendo inapropriadas considerações a propósito da vida profissional .
Administrador

Anónimo disse...

Eu não diria melhor!!!



Excelente comentário o de 26 julho, 2016 16:52.

Só não entende quem não quer mesmo entender ou não lhe dá jeito, e contra isso não há nada a fazer.

Anónimo disse...

Eu também não diria melhor.

Grande comentário de 26 julho, 2016 16:52, só não entende quem não quer entender.

Mariana Ramalho

Anónimo disse...

" muito deste pessoal veio de fora, teve que dormir, teve que comer e ainda levou Pão, Enchidos e Queijo. O impacto do Turismo na Economia é enorme, é um facto."

Vamos com calma, mas qual impacto enorme?
Caro comentador vivemos num Concelho que não tem uma unidade hoteleira com capacidade onde possam ficar instaladas as pessoas de uma só camioneta de turismo falamos de cerca de 60, 70 pessoas, para ficarem a dormir tem que ficar divididas por vários locais do Concelho e fala o amigo do impacto enorme no Turismo e na economia.
Com todo o respeito, a sua noção de enorme não é de todo a minha que, também estou no ramo turístico,com uma visão completamente diferente e com outra visão da realidade, mas cada qual sabe de si.

"Faço um apelo: deixem de criticar o que é feito.....passem a imaginar o que ainda temos que fazer. "

Não entendo de todo porque é que não devemos criticar o que foi feito, da discussão nasce a luz e as criticas ajudam a pensar a reflectir, a melhorar, as críticas normalmente incomodam. Quanto a imaginar o que temos que fazer isso dá pano para mangas, uma coisa lhe digo, por mais imaginação que se tenha sem ovos não se fazem omeletes.

Anónimo disse...

Não ter onde ficar alojado não impede que não se compre pão, enchidos e queijos!
E então se os há bons no Concelho! Nós cada vez qe lá vamos trazemos sempre.

Anónimo disse...

Nós cada vez qe lá vamos trazemos sempre.

27 julho, 2016 09:25



E eu e muitos dos que aqui moramos também compramos sempre, todas as semanas marcha uma dúzia aqui por casa.
Há de facto gente que têm uma visão muito romântica e muito rural do Alentejo e neste caso do Alandroal, e não é por mal, é por desconhecimento.
Caro comentador, estavam as queijarias do Concelho todas falidas se estivessem à espera que viessem turistas ou gente de fim de semana comprar queijos, ou até os locais, essas vendas são uma gota de água num qualquer negócio de queijos que estão vendidos para empresas distribuidoras, super mercados etc.Vendem ao público para não dizerem que não.Isso da tia Maria ter ali uma cabritas e umas ovelhas e fazer uns queijitos já acabou à muito.

Acordem..........

Luis Lobato de Faria disse...

Obrigado ao Administrador do Blogue por me ter poupado aos comentários mais agressivos.
Temos aqui uma excelente discussão, obrigado a todos que nela participam a pensar no futuro do nosso Concelho.
- Acho que todas as Festas Religiosas devem ser apoiadas, não só pelo Municipio como pela População em Geral, por duas razões, são únicas e milenares, fazem parte da Identidade Cultural da região, dou como exemplo as Festas de Santa Cruz na Aldeia da Venda, aproveito para dar os parabéns a todos que ano após ano mantêm a Festa viva, esta Festa também tem origem Pagã, a segunda razão é económica, as Festas trazem turistas, são pontos de interesse, únicos, espectaculares, com um bocadinho mais de Marketing enchemos Terena, a Venda, o Alandroal......agora se o dinheiro serve para isto ou para aquilo são pormenores, não existe mais lado nenhum em Portugal que tenha uma festa pagã em sitios originais, isto é um motivo de orgulho para o Alandroal, aproveito para esclarecer que nada tenho a ver com a organização do evento nem nunca fui convidado a participar
- Já trouxemos dezenas de autocarros ao Alandroal, que almoçam por cá e deixam muito dinheiro nos restaurantes, vamos trazer muitos mais, o tipo de Alojamento do Concelho não está vocacionado para este tipo de turismo mas existem outros nichos, dou o exemplo dos turistas estrangeiros com o poder de compra mais alto, gastam muito em produtos de qualidade, ficam mais tempo em épocas do ano por vezes consideraddas baixas, mais uma vez falta o marketing
- Os produtos regionais são vendidos a granel para grandes superficeis, no caso do azeite até ganham novos rótulos com novas origens, uma pena, existe um mercado gourmet local e na internet que não tem sido explorado, mais uma vez o marketing
- Resumindo, a falta de união politica da população do alandroal tem ferido de morte o concelho, o turismo é uma tábua de salvação, temos que mostrar ao mundo as coisas boas do nosso concelho, isto é o marketing de uma região que é romântica e rural, com produtos excelentes, com sitios únicos, com maneiras e fazer as coisas que já não existem em lado nenhum
- Não tenho a minima dúvida que nos próximos anos vamos ver surgir um Alandroal diferente e graças ao Turismo, temos que nos reunir em pessoa, poupa-nos os anónimos que têm medo não sei do quê, temos que perceber qual é o nosso público-alvo, temos que conhecer os pontos de interesse e produtos do concelho e da região, trabalhar além das fronteiras fisicas e politicas, trabalhar o marketing, temos que aderir aos eventos, há vida para além da Câmara
- Proponho um encontro com os interessados, sem data ou local, façam o favor de entrar em contacto com o 965670853 ou faria100@gmail.com ou facebook "Luis Lobato de Faria"

Anónimo disse...

Concordo com quase tudo o que se diz neste artigo, criar uma imagem não é fácil, leva muito tempo, tem que se insistir, mas contra parte da própria população é ainda mais difícil. Quem julga que o futuro do Concelho do Alandroal está na indústria e agro-indústria, como já ouvi por aqui, está completamente enganado. Temos que agarrar no que temos de único, de original, e o Endovélico é-o, quer se goste, quer não.
Em relação ao que não concordo que aqui foi escrito, duvido dos milhares de pessoas e de euros que o Sr. Luís diz ter trazido para o concelho, acho que se trata de uma publicidade ao seu "produto" mais ou menos velada. Também não sei a que respeito vem o cotovelo partido ao serviço dos bombeiros, não era assunto que precisasse de vir à baila para contextualizar o tema, não havia necessidade de confirmar que é tão boa pessoa e faz tanto pelo concelho que até parte o cotovelo ao serviço dos nossos bombeiros, até porque isso não o confirma.
Mais modéstia e continuação de bom trabalho para o senhor Luís e família.

Anónimo disse...

muito deste pessoal veio de fora, teve que dormir, teve que comer e ainda levou Pão, Enchidos e Queijo. O impacto do Turismo na Economia é enorme, é um facto.


Comentador Luís de Faria, se como diz os turistas a visitar o Alandroal são aos milhares já pensou o dinheiro que se pode fazer com uma loja que esteja aberta em especial no fim de semana onde, tudo ou quase tudo está fechado.
Uma loja com vinho, azeite , queijos etc, já viu o impacto na economia.
Com tanta gente empreendedora como é o seu caso,estão à espera de quê ?
O que me espanta é com um filão desses por explorar ainda ninguém tenha dado o passo em frente.

José António

Anónimo disse...

Concordo com o Sr. Luís Faria em muito do seu testo e do seu comentário. Penso sempre que é melhor fazer do que desfazer. E é bom pensarmos sempre no muito que há por fazer. Também acho o concelho do Alandroal muito bonito. Pode realmente dar muito ao turismo, assim seja divulgado. As festas realizadas em cada freguesia, com a sua cultura muito própria, quer seja no Cristianismo ou no Paganismo. Cada parte tem o seu público, mas tudo tem originalidade e tudo deve existir para agradar aos vários públicos. É pena não serem mais divulgadas. Já tive o prazer de ouvir comentários muito positivos ao tipo de festas que acontecem nesse concelho e com alguma admiração por parte de professores universitários que as visitaram. Devemos valorizar o que temos e melhorar se possível. Por vezes as populações não têm essa percepção nem dão o devido valor ao que têm na sua própria terra. Eu não vivo no concelho mas nasci lá e gosto muito da minha terra.
Maria Mira

Anónimo disse...

Eu também não vivo no Concelho, mas mesmo distante e com a informação que me chega através deste espaço maravilhoso do Sr. Xico Manuel e de familiares e amigos com quem vou falando, sinto que este Endovélico é uma coisa que estão a tentar impingir ás pessoas que, ao que denoto, o Endovélico nada lhes diz, é uma coisa nova com interesse para uma minoria de estudiosos e "interessados", crentes de um qualquer culto que, ao estilo chato tipo Jeová, querem com a repetição que as pessoas se cansem e acabem por dizer que sim pelo desgaste, que aceitem que isto sempre fez parte da nossa tradição cultural, o que não é verdade. Se é que aconteceu, sabemos lá nós quem por aqui andava, o que faziam e como faziam, quem adoravam e quem não adoravam, para historiadores e para os muitos "intelectuais" que o Alandroal sempre teve às carradas, é coisa de interesse, agora para as pessoas, ditas normais, Endovélico nada diz, o resto é treta, basta ver a afluência dos locais.
Também se percebe que o Endovélico está a ser mal trabalhado, e quem o quer promover e divulgar, ou quem faz parte disso como foi o caso do anterior executivo e é o caso do actual executivo, não o estão a fazer da melhor maneira, e o que podia ser uma mais valia e uma imagem de marca do Concelho,goste ou não se goste, não o é, nem vai ser coisa nenhuma nos moldes como o estão a trabalhar e a divulgar.

Boas férias.

António Carvalho

Anónimo disse...

Bem dito.
Boas férias António Carvalho. Com v.

Anónimo disse...

e o que podia ser uma mais valia e uma imagem de marca do Concelho,goste ou não se goste, não o é, nem vai ser coisa nenhuma nos moldes como o estão a trabalhar e a divulgar.


Mais bem dito não poderia ser, continuam estes políticos mal preparados que por força do destino chegam a governantes, e depois passam 4 anos a fazer experiências e a inventar com dinheiro público, gastam e nada acontece, nada vai para a frente porque simplesmente não tem conhecimento para saber gerir uma Autarquia, e quando os políticos não tem politicas a coisa ainda é pior, é tudo feito sem um rumo, ao sabor do momento, foi assim no anterior executivo e assim continua, política cultural e muitas outras, ZERO.
Está o resultado à vista, contra factos.

Paulo Roma