quinta-feira, 23 de abril de 2015

FESTEJAR ABRIL



9 comentários:

Anónimo disse...

Será que so têm a, não sei bem dizer o grupo do Zico, já é demais.

Anónimo disse...

meu caro o grupo do zico é da terra e comemora 3 anos de existência...

Anónimo disse...

Parece que só a o zico mas lá esta fazem anos o grupo e de certeza que vai estar cheio

Anónimo disse...

Grande dor de barriga do Grupo que tem nome "Trigueirão no Relheiro" representa e bem o concelho, para o comentador era muito melhor se não houvesse nada, parece que sim só há gente que nada faz e critica aqueles que ainda fazem, podia muito bem estar calado e ter a língua parada e a boca fechada, assim como deve fazer com o seu apoio social e ajuda a desenvolver o concelho, vai é ver se a galinha tem ovo?

Anónimo disse...

"o grupo do Zico"
?????????????????
O Grupo é o Trigueirão no Relheiro.

O Zico tem lá o seu papel...
Mas não é dono do Grupo.

Anónimo disse...

Para quem "entende" o enorme esforço de todas estas pessoas do Trigueirão no Relheiro, são muitas as palavras que lhe são devidas.

E ao Zico, por força de razão, porque com menos ou mais erudição mostra trabalho (sem custos de milhares de euros).

Ou agora não serve outra vez?

Com a humildade e a dignidade provadas dos seus componentes, longa vida para o agrupamento TRIGUEIRÃO no RELHEIRO.

Ovação Sentida

Francisco Tata disse...

Permita-me que o felicite pelo seu comentário. A nossa terra precisa que quem construa e não de quem destrua.
Chico Manuel

Anónimo disse...

Tem toda a razão maso que é de mais enfarta.
O outro era os bonecos de S. Aleixo a toda a hora era o eleito do regime e agora é trigueirão dia sim dia não, é tudo boa gente e gente da terra, disso não há duvida, mas já toda a gente viu o grupo, tragam lá alguma coisa nova.

Anónimo disse...

É até á exaustão, será que não entendem que o que é de mais é moléstia, experimentem comer lagosta todos os dias para ver se ao terceiro dia não estão já enjoados.
Acho que nem o Município nem da parte do grupo existe o bom senso de perceberem que tudo o que é impingido em demasia chateia e o que poderia e deveria ser apelativo e agradável se apresentado de tempos a tempos com o cuidado e profissionalismo que etas coisas devem ter, torna-se num tormento, pois já não há ……. que aguente tanto trigueirão e trigueirona.


Paula Maria