terça-feira, 31 de março de 2015

FOI SEMPRE UM SÍTIO DE REFERÊNCIA…..AGORA ESTÁ ASSIM !

                                                A CASA DA MALA
Vamos até à Casa da Mala. Estou na casa da Mala. Já cheguei à casa da Mala. Quando chegares à Casa da Mala, estás no Alandroal. Vou apanhar fresco no poial da Casa da Mala.
Porquê Casa da Mala? O que motivou este nome? Na infância, talvez devido à leitura dos livros de cow-boys, associava-a ao local da paragem da  “Diligência” (Mala-Posta). 
Teria a ver com a "mala do Correio"?
                                          Merecia estar mais bem tratada, lá isso merecia!




6 comentários:

Anónimo disse...

É uma tristeza no Alandroal são só bons exemplos é ruínas por todas as esquinas

Anónimo disse...

Questão a quem comentou...
E de quem é a culpa?

Anónimo disse...

A resposta é simples. A culpa é dos donos das casas

L.M.ALFERES MIRA disse...

Por lapso ou desconhecimento ,a informação de que a "CASA DA MALA" seria neste local está errada.
Daqui a pouco teremos a "CASA DA MALA" na PRAÇA DA REPÚBLICA!...
Não posso estar mais de acordo com o que é revelado no blog. Desconhece, porém, as razões porque se encontra assim. Só aos donos do imóvel e à respetiva CÂMARA tal assunto diz respeito.
Garanto, que se o ZÉ MIRA (meu pai)estivesse vivo, não teria a oportunidade deste testemunho.

Francisco Tata disse...

Luisa:
Apenas por desconhecimento.
Sempre associei aquele imóvel como sendo a Casa da Mala. Lembro-me agora (mas só agora e muito vagamente) de o teu pai ali morar. Desconhecia e desconheço quem são os proprietários do imóvel. Apenas me chamou a atenção o estado em que se encontra e foi no sentido de contribuir para uma solução para minorizar o mau aspecto que logo à entrada da Vila se depara, que aqui o referenciei. Aliás não é a primeira vez que aqui chamo a atenção para imóveis degradados e já tem sucedido ( vidé na Rua Luis de Camões e do Pinheiro), vê-los posteriormente com outro aspecto.
A intenção foi apenas de deixar um alerta, nunca por nunca imiscuir-me em assuntos que não me dizem respeito.
De qualquer forma se ofendi peço desculpa.
Chico

L.M.ALFERES MIRA disse...

CHICO
Como é óbvio não podia deixar de expressar aqui a minha opinião. Basta-me o confronto diário com a situação, acrescido do pensamento de que o homem trabalhador, honrado e inteligente que foi meu pai, não ficaria nada agradado com a degradação a que o imóvel chegou.
Sem ressentimentos.
Abraço
Luísa